sábado, 29 de novembro de 2014

Mensagens sobre programa que rouba dados são falsas, diz Facebook


Postagens falam que rede social usa software para obter dados de usuário.
Mensagens viralizaram após site dizer que irá mudar política de privacidade.


Após o Facebook começar a avisar seus usuários sobre uma mudança em sua política de privacidade, que passa a valer a partir de 1º de janeiro de 2015, mensagens sobre um suposto software da rede social que rouba informações pessoais têm sido compartilhadas. De acordo com o próprio Facebook, esse programa não existe e as postagens são falsas.
As mensagens alegam que a empresa teria um software capaz de roubar os dados dos usuários para vendê-los a anunciantes. Também dizem que, para o Facebook usar as informações de quem acessa a rede social, é preciso de uma autorização, o que fez com que muitos compartilhassem a mensagem negando a suposta permissão ao site.
O Facebook diz que, a partir do momento em que o usuário se cadastra na rede social, ele concorda com os termos de uso estabelecidos pelo site. O que significa, entre outras coisas, usar algumas informações anônimas para fins publicitários.
Novos termos
Em novembro o Facebook anunciou a mudança
em sua política de privacidade, para torná-la mais simples e curta. "É a primeira vez que atualizamos nossos termos e princípios desde agosto de 2013. Aconteceram muitas coisas no último ano, aprendemos muito nesse período e este anúncio reflete as mudanças em produtos e políticas desse tempo", explicou o diretor de assuntos públicos do Facebook para Europa, África e Oriente Médio, Richard Allan.
Segundo o diretor, as mudanças são uma resposta à "crítica" que as condições das empresas de tecnologia são muito longas e complexas, além de atualizar o texto com os novos lançamentos da rede social.
"Quando temos informação sobre a localização, utilizamos isso para personalizar nossos serviços à sua medida, para poder te ajudar. Quando você está em um determinado lugar, ajudamos a encontrar eventos e ofertas em sua região ou avisamos seus amigos que você está perto deles", disse sobre a nova política.
A nova política de privacidade também esclarece que se os serviços do Facebook forem utilizados para compras ou transações, a empresa de Mark Zuckerberg poderá armazenar informações como o número ou outros dados contidos no cartão de crédito e da conta, assim como detalhes de fatura, envio ou dados de contato.
Além das mudanças na política de privacidade, o Facebook também terá mudanças no que se refere à publicidade. Assim, um usuário poderá decidir deixar de ver anúncios personalizados, baseados nos aplicativos que utilizar e lugares que visitar. A rede social colocará à disposição dos usuários uma ferramenta que permitirá saber por que cada anúncio é mostrado e decidir quais categorias de publicidade interessam ou não.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário