quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Facebook at Work, a versão corporativa do Facebook, é oficial e será lançada amanhã


Amanhã um novo app do Facebook chegará às lojas do iOS e Android. Trata-se do Facebook at Work, uma versão especial da maior rede social do mundo e que surgiu como um rumor alguns meses atrás. Agora, ele é oficial, mas será que o sucesso do Facebook comum se repetirá na nova investida focada no público profissional?

O objetivo do Facebook at Work é substituir o e-mail e trazer a familiaridade do Facebook tradicional para o ambiente de trabalho. É uma solução similar à do Google Apps: oferecer para empresas os serviços que são gratuitos para pessoas físicas com diferenças mínimas. No caso do Facebook at Work, esses diferenciais são a ausência de publicidade e a promessa de que, diferentemente da versão tradicional, seus dados não serão minerados para melhorar a precisão dos anúncios e as ações realizadas aqui não se refletirão em seu perfil público, no Facebook comum.
Embora a ideia pareça meio surreal à primeira vista, ela faz sentido – e eu me sinto meio mal por achá-la boa, inclusive. O Facebook tem ferramentas que podem ser bastante úteis: um feed de notícias para avisos e discussões gerais da empresa, grupos para segmentar as discussões das equipes e o bate-papo para diálogos rápidos. Ah, e jamais esquecer o aniversário dos colegas da firma. Segundo Lars Rasmussen, diretor de engenharia do Facebook que trabalhou no novo produto, ele vem sendo usado há anos internamente em substituição ao e-mail — com sucesso.
Desenvolvido em Londres, inicialmente o Facebook at Work só poderá ser usado por algumas empresas. Com o tempo, espera-se que o Facebook abra a ferramenta para quem quiser usar (e pagar). Os desafios são muitos: além de encarar uma concorrência pesada composta por Slack, Basecamp, Yammer, Trello, Asana e muitos outros bons produtos, o mais difícil será vencer a desconfiança de administradores de sistemas, do pessoal de TI e dos executivos. Afinal, privacidade nunca foi um chamariz no Facebook e o que está em jogo aqui é, basicamente, que você confie todos os segredos da sua empresa aos servidores deles. Alguém arriscará? [Wall Street Journal]
Fonte:UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário